Perder para ganhar

Finalmente, após três semanas esperando a poeira (e o número de gente nas filas) baixar, tomei coragem e meu cartão vermelho para assistir o tão aguardado Homem-Aranha 3. Resultado? O filme não passa de uma criança obesa!

 

Deixem-me explicar: compreendo que o filme em questão não tenha como público-alvo os leitores de quadrinhos. A franquia toda é bem feita pra gurizada, mesmo! Praqueles piás de 10 a 14 anos, mais ou menos. Pode ver: a classificação é livre (pelo menos aqui) e a sessão mais disputada é a que traz o filme dublado.

 

Quanto à obesidade, fica muito mais fácil falar: pra que um orçamento tão alto? Pra que tantas cenas de lutas e por que são tão compridas? Pra que tanto vilão? E pra que, diabos, colocar a Gwen Stacy na história? O filme tem cerca de 2h e meia de duração, mas a impressão que dá é que ficamos o dia inteiro assistindo! Isso pelo excesso de tramas paralelas e cenas que deveriam ser de impacto.

 

Verdade seja dita:

 

A última lascada: Vou ser sincera: o Spidey nunca foi o meu personagem preferido. Aquele ar de nerd babaca nunca me conquistou. Mesmo assim, ainda gostei dos dois primeiros filmes. Mas neste, pelo amor da aranha geneticamente modificada, ele ta muito mala! Primeiro aquele lance de “eu sou o Aranha, eu sou demais”, depois aquela fase de emo dançarino que é insuportável. E pra completar: o herói benevolente que perdoa todo mundo. Ah! Vai ser mala assim lá na bagagem extraviada!

 

Onde assistir: Cinemas de todo o país! Mas espera esvaziar, porque não vale a espera na fila!

 

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil


Quem?Luciana da Cunha
O que?Estudante de Jornalismo
Quando?07 de abril de 1988
Onde?Blumenau, SC